fbpx

Cuidados com a Disfagia – Treinamento

Capacitação

Categorias

Receber Novidades

    Aqui no Froien Farain, buscamos sempre aperfeiçoar os cuidados e serviços prestados a nossos moradores. Um dos assuntos constantes em nossa agenda de Educação Permanentes é a alimentação, seja para manter uma nutrição mais saudável, para reforçar as boas práticas de produção das refeições ou ainda para adaptar os cuidados com as dificuldades e limitações que alguns moradores encontram para se alimentar.

    Em nosso treinamento da semana passada, a equipe foi apresentada às novas nomenclaturas para as consistências dos alimentos, que passam por modificação de acordo com o grau de dificuldade que o idoso possui para mastigar e engolir o alimento de maneira funcional e segura.

    A dificuldade de deglutição, chamada de disfagia, pode acontecer em diversas faixas etárias, podendo causar quadros de desnutrição, desidratação, pneumonias aspirativas e outras complicações. Apesar de acometer os idosos em idades mais avançadas, também pode atingir pessoas com doenças neurológicas ou que tenham sofrido algum trauma de cabeça e pescoço.

    Cada tipo de consistência recebe um nome diferente, conforme os alimentos e texturas que são permitidos em cada uma delas. Atualmente, diversos termos são aplicados a uma mesma consistência entre os hospitais, lares e, até mesmo, dentre os profissionais de saúde.

    O Froien Farain adota agora a terminologia proposta pelo IDSSI (International Dysphagia Diet Standardisation Institute), ou Instituto Internacional de Padronização de Dieta para Disfagia, em tradução livre, que é uma iniciativa internacional de padronização de dietas hospitalares. A fonoaudióloga Bruna participou da definição das dietas e validou as texturas junto com a nutricionista Fernanda, que é responsável por treinar e acompanhar a nova prática durante a distribuição das refeições.

    Desta forma, todos os profissionais envolvidos no treinamento estarão alinhados de maneira que nossos residentes recebam o melhor cuidado possível.

    Todavia, tão importante quanto avaliar e prescrever é servir os alimentos na consistência correta. Por isso além de treinamentos com a equipe da nutrição da enfermagem, acompanhamos a distribuição das refeições, para garantir que a equipe esteja afinadíssima na nova rotina.

    Capacitação sobre disfagia